quinta-feira, 13 de agosto de 2009

O estado da Nação...

Meus amigos... isto tem andado agitado por cá!
Então é assim... desde Domingo:
- Três tremores de terra (ou sismos, conforme preferirem) bem perceptiveis
- Um alerta de Tsunami
- Um alerta de Tufão que passou a tempestade tropical
- A estação das chuvas que era suposto ter terminado a meio de Julho (no máximo) ainda não acabou

Ou seja, de dois em dois dias há um sismo assim para o "maiorzito" (magnitude 6.5 - 7.0 na escala de Ritcher - medido no epicentro, claro), que sempre nos sobressalta um bocado. Aqui fica a prova:

Sismo 1: 09 Aug 2009 - 19:56 JST; Magnitude: M6.9; JMA Seismic Intensity: 4


Sismo 2: 11 Aug 2009 - 05:07 JST; Magnitude: M6.6; JMA Seismic Intensity: 6-


Sismo 3: 13 Aug 2009 - 07:49 JST; Magnitude: M6.5; JMA Seismic Intensity: 5-


Eu já sabia que não vivia numa cidade monótona... mas também não era preciso tanta agitação!

Já tinha passado por alguns (pequenos) tremores de terra na Terceira, Açores, quando por lá vivi... embora felizmente não estava lá no grande terramoto de 1981. Mas isto aqui no 8º andar treme um bocado.

Mas sinceramente, do mal o menos... Tóquio, e o Japão, são com certeza os melhores locais do mundo para se estar em caso de catástrofe natural... está tudo aqui preparado para isso... os prédios, os procedimentos de emergência, as pessoas, tudo... até eu já me sinto bastante relaxado quando isto acontece. Ou será que estou resignado à impotência humana perante a força da natureza?!? Parece-me mais isso!
Pelo menos no escritório tenho o meu Kit maravilha, "anti-tremor-de-terra"!

Para os mais curiosos e leigos nesta matéria, e como ultimamente tenho lido e aprendido algo sobre os tremores de terra, aqui partilho os meus profundos conhecimentos de hoje sobre magnitude vs. intensidade de um sismo:
- Magnitude: o tamanho (força) de um sismo através da medida indirecta da energia libertada. Esta medida é feita no epicentro do sismo. A famosa escala de Ritcher.
- Intensidade: mede os efeitos locais e potencial de destruição produzido por um sismo na superficie da terra, e forma como afecta pessoas, animais, estruturas e objectos naturais nesse local. É medida no local onde o sismo é sentido, logo a intensidade varia de local para local... o que a torna numa medida mais "realista". A escala de Mercalli será a mais conhecida. Mas não estivessemos no Japão, e claro que por aqui usam uma escala própria para medir a intensidade... a "Shindo scale" (a escala do "JMA - Japan Meteorological Agency", que é nos dias de hoje o meu site de eleição!).
Tenho dito!

6 comentários:

Edu disse...

Realmente a tua vida em tóquio é tudo menos monótona.
Olha por cá está tudo na mesma sol, caipirinhas, calor, muita praia, esplanada, petiscos, etc, etc...uma seca amigo!!! ;-)
Grd Abraço

Herika disse...

Esses jishins assustaram um bocado, não?

Essas escalas não servem pra nada pra mim, às vezes parece que a casa vai desabar e nem foi tão forte assim =/

Beijos!

NanBanJin disse...

E esqueceste-te de mencionar a campanha eleitoral até 30 deste mês. Também tem a sua turbulência, ou não?

Abraço.

NBJ, Fukuoka.

Mão de Mãe disse...

bolas...e fuetes???não há?

Elma disse...

Opa, já ando aqui a pensar que devia voltar pa Madeira, que lá só há tremores de terra quando o A.J.Jardim faz das suas!

Pior é quando acordo com o sismo e depois o medo impede-me de voltar a adormecer :(

Nuno-san disse...

Errata: O sismo na ilha Terceira, foi em Janeiro de 1980 e não 1981, como erradamente afirmei. Obrigado Madalena pela leitura tão atenta ;-)