terça-feira, 2 de setembro de 2008

Os comboios - I

Bem, lancei o isco mas nunca mais peguei na história... Os famosos transportes no Japão!
Já tinha escrito um artigo sobre o assunto, mas vou agora relançar a temática pois vai-me dar ainda para uma boa quantidade de histórias.

Recomeçando... em algumas linhas e em alguns horários, o metropolitano e comboios (tratarei os dois de forma indiscriminada pois os comportamentos são semelhantes) estão bastante cheios como podem comprovar no video abaixo:



O engraçado é que cabe sempre mais um, mesmo quanto tal parece impossivel. E aqui, apesar de serem ultra respeitadores com tudo e com todos, há só uma coisa que não conta e que é encarada com naturalidade... os empurrões na altura de entrar para os comboios:



Eu farto-me de rir com estes video, pois já passei por algumas destas situações... não as mais radicais, mas pelo menos a última é-me familiar... estando eu do lado de dentro!

3 comentários:

(o outro) Antonio disse...

Ó Nuno, mas é bom dizer (já sabe como eu sou provocador) que não há carteiristas e os japoneses tomam banho todos os dias (os apalpões é outra coisa...). E que a área metropolitana de Tóquio tem a melhor rede de transportes do mundo. E que aqui quase todos tomam os transportes públicos. Mesmo administradores de empresas (muitos são mais importantes do que o primeiro ministro de Portugal) ou simples directores ou quadros superiores (como se diz em Portugal). E não esquecer que a tolerância ao álcool na condução é zero! Portanto, depois dos copos, ou motorista ou comboio ou metro.
Adoro os seus posts. A ver se nos encontramos em breve!

japaotradicional disse...

Oi Nuno,

Sabes o k me faz mais confusão? Nem é o entrar mas o sair. Em cada estação tem k sair toda a gente do comboio, ou tens k "lutar" para sair?

Um abraço

Pedro e Vera
Japão Tradicional

Nuno-san disse...

António,
Qualquer dia transformo os seus comentátios em "posts"! São sempre um excelente complemento aos meus artigos ;-)

Pedro e Vera,
O problema é só entrar. Como sai sempre tanta gente em todas as estações, basta ir-se com a corrente. Ou seja, entradas à bruta e saidas facilitadas.
Além de ser o natural movimento das coisas... das altas para as baixas pressões...LOL!