terça-feira, 19 de agosto de 2008

A praia em Shimoda - parte I...

Eu já não sei o que diga deste país...
Qualquer programa por mais banal que pareça, transforma-se numa experiência simplesmente inesquecivel!
Há dois fins-de-semana atrás, fomos para a praia, num local chamado Shimoda. Dizem ser das melhores praias na costa do Pacífico, com areia "branca" e "perto" de Tóquio.



Tivemos a grande sorte de uns amigos, também Portugueses (a Marta e o Gui), nos terem sub-alugado um quarto na "sua" casa de praia. Fomos com outros amigos também Portugueses, a Luísa e o Luís , para a tal casa de praia. Uma casa tipicamente Japonesa, com 5 quartos e que foi alugada durante uns meses por um grupo de amigos Portugueses, Italianos e Franceses... e de vez em quando vão também aparecendo outras nacionalidades, conforme os/as amigos/as, namorados/as de quem vai. Programa muito giro e divertido.

Bem, para começar, e para termos acesso a uma praia considerada boa segundo os nossos padrões Portugueses, tivemos que nos deslocar 3 horas... de comboio! Algum dia, em Portugal, ia de comboio para a praia... e demorar 3 horas?!? Só se fosse maluco! Mas aqui, no país do Sol-Nascente, todos os nossos referenciais de tempo e espaço mudam.

E para variar, tudo é diferente... já devo ter usado esta palavra umas trezentas vezes no blog. Mas, se não, vejamos (cada item abaixo será alvo de um artigo separado futuramente):

1) Os nadadores-salvadores irrequietos na praia, sempre a correr de um lado para o outro a dar ordens e em stress absoluto se passamos com a água por cima da cintura!


2) Os Japoneses serem incapazes de ir para dentro de água sem boias e dispositivos flutuantes. E programa caracteristico são as Japonesas, dentro das boias, todas maquiadas, sem molharem o cabelo... e o namorado/marido a empurrá-las... só visto!


3) A total protecção ao sol: a quantidade de tendas com protecção UV, as pessoas vestidas dentro de água...


4) O gajo que anda de pá em punho, para espetar os guardas-sol no local da areia onde o cliente pretende!


5) E os altifalantes, constantemente a debitarem avisos para se pôr creme protector, para não nadarmos onde é proibido ou para não irmos para muito longe, para fazer-mos exercicio... e sei lá mais o quê!

Quem é que quer ir para a praia descansar?!?
Eu vim mesmo parar a outro planeta...

3 comentários:

Manuel disse...

Brito-san
Estou cheio de inveja. Poder fazer 300km para ir à praia, ter nadadores-salvadores sempre atentos, altifalantes a dizer coisas importantíssimas à malta,um gajo para fazer o buraco para espetar o chapéu de sol, japoneses e japonesas, crescidos e pequenos aos urros na água, e, sobretudo, fazer mais 300km para voltar para casa, oh felicidade suprema. Espero que antes de acabar o verão me convides para passar aí 15 dias com a Luísa agora que tens uma casa grande. Até lá, cuidado com o sol, que ainda ficas com os olhos em bico. O teu mjvo.

Nuno-san disse...

Finalmente!
Muito honrado fico pelo comentário.
Os meus 40m2, dos quais controlo agora só 5m2, tem sempre as portas abertas para familiares e amigos.
Tanto gostei desta experiência descansativa da praia que vou para lá voltar este fds. Mais 3h para baixo, mais 3h para cima!

Mão de Mãe disse...

Controlas os 5m2 mais importantes da casa - A cozinha.