quinta-feira, 8 de maio de 2008

Devo ser bruxo!!!

Nunca mais escrevo sobre tremores de terra! Acabou de acontecer um! Aliás, vários...
Começou a terra a tremer ligeiramente às 01:06am... mas às 01:46am é que foi.
Estando num oitavo andar, isto abana um "bocadito".
Fiquei muito bem sem saber o que fazer... não estava na Ericsson, logo não tinha o famoso capacete nem mochila. Resolvi meter-me debaixo da mesa, não fosse a coisa piorar.
Como nunca me tinha metido debaixo da mesa, nunca a tinha analisado convenientemente por baixo... vai daí, mandei com uma valente cabeçada nuns ferros que por lá estavam... até vi estrelas, e não foi do terramoto!

Mas não é uma situação agradável, pois sentimo-nos impotentes perante a natureza. E além disso as previsões não são nada animadores:
"In August 1997, the government compiled a report on the
Kannawa / Kouzu-Matsuda Fault in western Kanagawa, predicting
the possibility of a major quake measuring around 8 on
the Richter scale sometime between now and several hundred
years in the future."

Ainda bem que me inscrevi hoje no Consulado Português em Tóquio! Não vá ter que ser repatriado ;-)

9 comentários:

Pratas disse...

Xi... ainda bem que não foi nada de grave... Pelo sim pelo não, eu se fosse a ti deixava de falar em terramotos, ou comprava uma mesa maior :)

Angelo disse...

Nem me fales disso! Todos os dias estou a espera de mais um. E ha ja algum tempo que a terra nao abana por aqui!
E, depois, parece que so estremece a noite, o que nao da jeito nenhum!

Lu disse...

Tambem senti! Alias acordei com o terramoto! Sensacao estranha... "tomara que passe que depressa!"

Tigger disse...

Bem, depois de ver esta notícia(http://edition.cnn.com/2008/WORLD/asiapcf/05/07/japan.quake.ap/index.html?eref=rss_topstories) na CNN lembrei-me logo de ti e precisamente do post acerca do Kit de emergência, LOL!
Vêlá não te ponhas a falar de tsunamis, tufões ou assim não vá o Diabo tecê-las ;)
Bjocas,
Mónica

Nuno disse...

E isto de ser à noite, de facto não tem piada nenhuma... viver num prédio cheio de "expacts", em que ninguém sabe o que fazer não dá muita segurança...
Pelo menos se fosse durante o dia, tinha o capacete, a mochila e podia olhar para os Japoneses para ver o que faziam. Assim, não há condições! Mas tenho mesmo que comprar um capacete... por causa das cabeçadas na mesa!

Caruso disse...

Ola Nuno! Conheci seu blog atraves do blog do Gabriel. Interessante foi saber que vc tbm dedicou um post ao terremoto. Digo isso pq fiz o mesmo! Sinta-se a vontade para visitar meu blog qdo quiser.Abs.

Nuno disse...

Oi Caruso! Já tinha andado a "vasculhar" o seu blog ;-)
Também cheguei lá através do ShigueS. E está muito interessante, divertido e educativo, sobretudo todos os pormenores que passam despercebido a quem, como eu, não fala (e muito menos lê) Japonês. Mas hei-de chegar lá ;-)
Abraço!

Anónimo disse...

Ainda muito miúdo, na véspera de vários tremores de terra em Portugal, lembro-me de se falar ao jantar de tremores de terra. Quando se deu o de 28 de Fevereiro de 1969, que provavelmente seria o terramoto que de 200 em 200 anos arrasa Lisboa (felizmente que as ondas horizontais e verticais não coincidiram), também se falou de tremores na véspera. Fiquei com a superstição. Não é que na última 3ª feira (último dia da golden week) uma cunhada minha ao jantar decidiu falar abundantemente de tremores de terra... Eu não disse nada das minhas histórias porque os japoneses são tão supersticiosos que ficariam sem dormir... Que fiquei com medo fiquei, que eu até não sou nada supersticioso. Agora, talvez por me ter contido, não foi na noite imediata, foi na outra a seguir! (o que não deixa de ser um avanço...) Mesmo no Japão, continuo supersticioso com isto... mas não tem sentido! è que aqui há 11 tremores por dia, embora na verdade a maioria sejam imperceptíveis! E este foi pequenino. De vez em quando lá vem um a sério! Mas o Japão tem o sistema antisísmico de construção, e a organização de protecção, mais avançadas do mundo. Em 2004 houve no mesmo dia, um grande sismo no Japão e na Argélia e com a mesma intensidade: na Argélia houve milhares de mortos, no Japão morreu uma pessoa em Niigata de coração, com causa atribuída ao sismo!
Será que vale a pena ser supersticioso, se não se falar de sismos ao jantar?!...

Do (outro) Antonio

Tite disse...

Eu aconselho todos a não falarem sobre o assunto. Já há provas demais de que a superstição existe...
São as forças energéticas a darem sinais aos sensitivos para tomarem precauções.
Quando isso voltar a suceder, comprem todos mesas altas e com boa sustentação... just in case...
Boa sorte aos que vivem no Oriente. A coisa está brava por aí.
De qualquer modo, sempre ouvi dizer que o que tiver que ser ...é.
Abraços